Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 21 de outubro de 2010

Trabalho de Sociologia: Fontes II

Burocracia

"No decorrer da história a burocracia surge em formações sociais e econômicas extremamente diferentes, mas ao mesmo tempo exibe vários aspectos em comum, dos quais os mais importantes são os que se seguem:
  1. A Burocracia separa-se da sociedade, tanto da classe dominante quanto das massas;
  2. O exemplo clássico na antiguidade é função de irrigação;
  3. Quem deseja tornar-se um burocrata é preciso que encare isso como uma carreira de vida e buscando sempre uma especialização arrojada e competitiva (ver a infinidade de concursos públicos e suas provas: a China Antiga foi uma das precursoras desse modelo);
  4. Hoje o conceito de Burocracia adquiriu conotações pejorativas, tais como: ineficácia, lentidão e irracionalidade. Ao passo que Max Weber traz um conceito de administração burocrática mais rápida, eficiente e competente. Segundo Weber, a burocracia está expandindo-se para áreas fora da esfera estatal (burocratização da vida);
  5. O espírito especial da burocracia é o segredo e o mistério os quais protegem os seus interesses particulares contra a sociedade externa e interpretam todas as questões internas como um segredo de Estado;
  6. A atividade social, porém, afirmou-se cada vez mais contra a burocratização da administração e se desenvolveram aspirações por um mundo no qual a burocracia, como tal, já não existisse mais e o poder estivesse diretamente nas mãos do povo; sendo que uma meta antiburocrática somente pode ser o controle do poder burocrático pela sociedade civil;
  7. O ressurgimento da sociedade civil na ex-URSS acabou com o poder burocrático monolítico do partido único; tanto que Stalinismo significa esse processo: a burocratização do partido político;
  8. Se os movimentos antiburocráticos também são capazes de produzir a sua própria burocracia, conforme experiências históricas têm revelado, já é outra questão. Apesar disso, o mundo dos fenômenos burocráticos e a luta contra ele estão entre os aspectos mais importantes da nossa época.
Ao iniciar-se a busca de determinado conceito no dicionário, ele nos remete a outros os quais formam junto ao conceito de Burocracia, tais são eles:

Divisão do Trabalho:

"Uma divisão comumente empregada é aquela entre a divisão técnica e a divisão social do trabalho; a primeira referindo-se a tarefas especializadas no processo de produção ; a última à diferenciação na sociedade como um todo.
No decorrer do século XX tem havido uma preocupação particular, no pensamento social, com a análise do impacto da crescente especialização sobre a crescente burocratização da administração econômica e política, processo que surge, em parte, da necessidade de organizar e administrar sociedades e oraganizações caracterizadas por complexidade e interdependência cada vez maiores".

Tecnocracia:

"A palavra subentende comando ou governo exercido por gerentes administradores (depois de a propriedade legal ter sido separada do controle afetivo), que superintendem e dirigem o pessoal mais jovem da carreira burocrática com treinamento técnico mais recente. Segundo Smith, é a "a organização da ordem social baseada em princípios estabelecidos por especialistas técnicos".

Assim podemos dizer que a Burocracia Moderna analisada por Weber tem as suas raízes na Escola Politécnica preconizada por Augusto Comte.

"Assim, a tecnocracia tem sérias consequências não só para a democracia representativa e para o domínio da lei que ela pressupõe, mas também para propensões mais 'liberais' das burocracias estabelecidas nesses países. É por isso que os tecnocratas preferem partidos conservadores no poder e programas políticos conservadores, pois estes favorecem a estabilidade, a ordem, a eficiência, a privatização, a desregulamentação e a despolitização".

Continua...

quarta-feira, 20 de outubro de 2010

Direto do e-mail...

Seminário Ver para Ler, Ler para Ver

O evento promove reflexão sobre a produção de conteúdo audiovisual e literário para o público infantil. Uma mostra de filmes infantis também integra a programação.
Na próxima semana, nos dias 23 e 24 de outubro de 2010, acontece no Santander Cultural o seminário Ver para Ler, Ler para Ver, inaugurando o projeto educativo do longa-metragem de animação As Aventuras do Avião Vermelho, em produção na capital gaúcha. O evento é gratuito e traz em sua programação mesas-redondas para debates e uma mostra de filmes infantis com uma seleção de curtas-metragens que participaram das nove edições da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, um dos mais importantes eventos nacionais voltados ao cinema para as crianças.
As mesas de debates do seminário Ver para ler, ler para ver ocorrem nos dias 23 e 24 de outubro, das 10h às 13h, na Sala Multiuso do Santander Cultural, com os temas A Criação de Conteúdo para o Público Infantil e As Linguagens. O objetivo é investigar como a produção audiovisual e a literária podem de fato fortalecer a formação de novos espectadores e leitores, a partir da criação de conteúdos que dialoguem com a infância. Ao lado disso, enfoca também a responsabilidade de quem produz conteúdo para as crianças.

Participam da mesa, no dia 23, o cineasta Adilson Ruiz, o escritor Carlos Urbim, o roteirista Claudio Galperin, a psicanalista Luciana Fim Wickert e a produtora Maria Angélica dos Santos. No dia 24, o tema será abordado pelo publicitário e escritor Érico Assis, pela diretora da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis, Luiza Lins, pela doutora em educação, Fabiana de Amorim Marcello e pela produtora e escritora Zuleika Escobar.

As inscrições para o seminário são gratuitas e podem ser feitas pelo e-mail contato@aviaovermelho.com.br ou no local do evento. As vagas são limitadas.

As sessões da mostra de filmes infantis serão realizadas de 20 a 24 de outubro, no Cine Santander Cultural, de quarta a sexta-feira as sessões são às 15h e 17h e no final de semana às 15h, 17h e 19h. A entrada é franca.
O evento é uma realização do filme As Aventuras do Avião Vermelho, em uma produção da Armazém de Imagens e Okna Produções, com o apoio do Santander Cultural, Casa de Cinema de Porto Alegre, Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis. Mais informações no site www.aviaovermelho.com.br.
SERVIÇO :

SEMINÁRIO VER PARA LER, LER PARA VER
Datas: 23 e 24 de outubro, das 10h às 13h
Local: Santander Cultural
Inscrições gratuitas pelo e-mail contato@aviaovermelho.com.br. As vagas são limitadas.
Programa:
23/10– sábado - Mesa 1: A Criação de Conteúdo para o Público Infantil
24/10– domingo - Mesa 2: As Linguagens

MOSTRA DE FILMES INFANTIS
*Seleção de curtas-metragens que participaram das nove edições da Mostra de Cinema Infantil de Florianópolis.
Datas: 20 a 24 de outubro
Horários das sessões: 15h e às 17h, de quarta à sexta-feira e 15h, 17h e 19h no final de semana.
Local: Cine Santander Cultural - Rua Sete de Setembro, 1028 Subsolo
Entrada franca
A programação completa da mostra de filmes infantis está disponível no site: http://www.santandercultural.com.br/programacao/cinema.asp

Mala da Leitura leva cultura a moradores carentes de Recife

Às vezes para estimular a Leitura não é necessário muito: somente um pouco de Boa Vontade...

Nota do Blogue Bibliotecando por aí...

Estimados leitores:

Durante essa semana, ao postar um material sobre Sociologia no presente blogue, o texto foi publicado com algumas alterações que eu não vi. Fiz todo o texto no Word e, ao repassá-lo para o blogue, ele ficou com alguns erros de construção frasal as quais prejudicaram o seu entendimento.

Desse modo, peço desculpas pelas pessoas que tentaram ler e tiveram a impressão de "ter perdido o seu tempo"...

***Agradecimento ao Allan o qual me avisou da falha.

Isso não irá se repetir...

Mário Sérgio Leandro

terça-feira, 19 de outubro de 2010

A Imprensa Brasileira ainda tem muito a amadurecer...

Belo Horizonte, 16 de outubro de 2010
Manifesto de repúdio contra o estereótipo de bibliotecária difundido pela revista VEJA em matéria de ataque à Dilma Rousseff.

No último dia seis a Revista VEJA publicou a matéria “vestida para mandar” criticando o “look” da candidata Dilma Rousseff. Um dos argumentos utilizados para ilustrar o mau gosto da candidata para se vestir foi comparar a imagem desta à de uma “bibliotecária solteirona”.
É lamentável e vergonhoso que uma revista que possui tantos anos de circulação e que conquistou um enorme número de leitores se utilize de um estereótipo que ridiculariza, ao mesmo tempo, a mulher solteira e uma classe profissional, simplesmente para denegrir a imagem da adversária política do seu candidato protegido.
Em uma sociedade em que a aparência importa mais que a essência dos indivíduos esse tipo de coisa pode fazer algum sentido, no entanto prefiro acreditar que esse não é nosso contexto e que as pessoas se lembram de nós bibliotecários (homens ou mulheres, casados ou solteiros, bem ou mal vestidos) como profissionais que organizam, disseminam e promovem o acesso democrático à cultura e à informação.
Talvez nós bibliotecários não saibamos nos vestir bem, mas com certeza sabemos diferenciar uma notícia mal intencionada de uma que pretende estimular a reflexão e informar seu leitor de maneira ética e coerente. Também sabemos que o voto deve ser decidido com base nos planos de governo e nas competências e ações dos candidatos, não na capacidade destes de combinar as meias com a gravata ou os brincos com o colar.

Bruna Bonifácio de Almeida
Estudante de Biblioteconomia – ECI-UFMG.

segunda-feira, 18 de outubro de 2010

Direto do e-mail...

Boa tarde!
Gostaria de divulgar que o Banco Itaú está doando 8 milhões de livros infantis através do Programa Itaú Criança, da Fundação Itaú Social. Esta ação visa incentivar a leitura de crianças de até 06 anos de idade, através da contação de histórias por meio de livros infantis ilustrados.
Para receber a doação, entrar no site: http://www.lerfazcrescer.com.br/#/home
Clicar no link Peça Seu Kit.

Att,
Gabriela Pinheiro Souto
Bibliotecária - CRB 10/1549

Postado por CRB-10 no CRB10 em 10/15/2010 02:13:00 PM

Trabalho de Sociologia: Fontes

Burocracia e Sociologia

Edmundo Campos
Fundamentos da Organização Burocrática / Texto 17

A norma legal é a que regula as relações dentro da corporação e dentro do Estado.
O Funcionário ocupa um cargo e esse cargo é carregado de impessoalidade.

"Uma unidade organizada de tal forma (organização com instrumentos de coerção e limitação) que no exercício da autoridade será denominada orgão administrativo" p. 17.
O funcionário burocrata e um funcionário extremamente técnico.

"A categoria de burocracia é aplicada tão-somente ao exercício da dominação por meio de uma espécie particular de quadro administrativo" p. 22.

"A questão é sempre saber quem controla a máquina burocrática existente. E esse controle apresenta sempre limitações para os que nao são profissionais" p. 26.

"A administração burocrática significa, fundamentalmente, o exercício da dominação baseada no saber. Esse é o traço que a torna especificamente racional. Consiste, de um lado, conhecimento técnico que, por si só, é suficiente para garantir uma posição de extraordinário poder para a burocracia" p. 27.

Sobre o segredo técnico:

"O empresário capitalista é, em nossa sociedade, o único que tem sido capaz de manter-se relativamente imune à dominação do saber racional burocrático. Todos os demais tendem a ser organizados em grandes associações, inevitavelmente sujeitos à dominação burocrática, inevitabilidade idêntica à dominação das máquinas de precisão na produção em massa" p. 27-8.

Teoria Geral da Administração

"O pensamento administrativo surge com base na consolidação da lógica de mercado e na consolidação das estruturas burocráticas como forma de organização do trabalho humano com o objetivo inicial de aumentar a produtividade e gerar lucro" p. 3.

Autoridade racional-legal: Burocracia

Autoridade tradicional: (Cultura) senhor feudal;

Autoridade carismática: Profetas, heróis, guerreiros, (líderes populistas);

"Na sociedade industrial moderna predominam as regras e normas como forma de regulação social. O caráter pessoal das relações humanas passa um ser visto com desconfiança. O clientelismo, os benefícios e os favores com base em relações pessoais passam um ser malvistos dentro da lógica burocrática, em que existe a presunção legal de igualdade de todos diante das regras, de acordo com o estatuto ou regulamento em vigor" p. 7.

A autoridade racional-legal está mais apta às transformações ocorridas na sociedade industrial;

A estrutura burocrática é baseada nos seguintes princípios:

a)  Eficiência, objetividade, e regulamentação legal de cargos e funções;
b)  Existe uma hierarquia defininda pelo regulamento e pela competência;
c)  O recrutamento é estabelecido por normas claras e partindo da premissa de que todos têm os mesmos direitos dentro desse processo, e;
d)  As Promoções são concedidas por mérito e não por relações pessoais.

Consolidação da Burocracia

Elementos históricos que desenvolveram a Burocracia:

a)  A racionalização do Direito;
b)  A centralização do poder estatal devido à crescente facilidade de comunicação e transporte entre as diversas regiões;
c)  O surgimento da e a consolidação das indústrias e o predomínio da racionalidade técnica, e;
d)  A consolidação da sociedade de massa.


MOTTA, Fernando C. Prestes; VASCONCELOS, Isabella F. Gouveia de. Teoria Geral da Administração. 3 ª ed. rev. São Paulo: Pioneira Thomson Learning, 2006.

sexta-feira, 15 de outubro de 2010

Explorando o Google print

Pessoal, em tempos de livros caros, uma alternativa é pesquisar no Google print. Essa ferramenta do google é ótima para quem está mal das moedas e precisa ter acesso à informação em qualquer lugar pela Internet. A minha dica de hoje é o Livro Ciência da Informação e Biblioteconomia Novos Conteúdos e Espaços de Atuação, publicado pela EDITORA ufmg. Prometo que para a próxima indicação teremos uma opção de Literatura.
Vale a pena acessar esse livro gratuito.
Boa leitura.

Palestras sobre o ENADE 2010: Exame Nacional de Desempenho do Estudante

Palestrante: Prof. Dr. Gilberto Dias da Cunha – Secretário de Avaliação Institucional da SAI/UFRGS

Público-Alvo: Estudantes da graduação selecionados para participar do ENADE 2010

Datas e Locais:

CAMPUS SAÚDE
20/10 → 15h00min–17h00min
Anfiteatro Carlos Cesar de Albuquerque – Hospital de Clínicas
Rua Ramiro Barcelos, 2350, Bairro Santa Cecília.

CAMPUS CENTRO
26/10 → 10h00min–12h00min
Anfiteatro da Escola de Engenharia
Departamento de Engenharia de Produção
Av. Osvaldo Aranha, 99 – 5º Andar / Sala 500, Bairro Centro.

CAMPUS DO VALE
28/10 → 10h00min –12h00min
Auditório do Instituto Latino-Americano de Estudos Avançados (ILEA)
Prédio G 43322 – Av. Bento Gonçalves, 9500, Bairro Agronomia.

Todas as palestras terão a mesma temática e serão realizadas nos três campi da Universidade para maior difusão de informações sobre o ENADE entre os estudantes.

Mais informações na SAI: www.ufrgs.br/sai, na Av. Paulo Gama, 110 - Reitoria - 7º andar - Campus Central e no Telefone: 3

quarta-feira, 6 de outubro de 2010

Um dos maiores contadores de história...

Filmes, livros, HQs, desenhos animados, games... Creio que George Lucas é um dos maiores contadores de história da humanidade. Às vezes me pergunto: de onde vem tanta genialidade para criar um universo totalmente novo?
Um dos seus últimos trabalhos é a construção do game Star Wars - The Old Republic. O game conta a história dos primórdios da trama. E esse é o 1º trailer, ainda há outro na rede.

Assista o vídeo e que a Força esteja com você...

17º Fórum Gaúcho para a Melhoria das Bibliotecas Escolares no Instituto Federal do Rio Grande do Sul- Campus Porto Alegre

A ser realizado no dia 8 de outubro do corrente, às 13h30min, no Auditório da FABICO/UFRGS, Rua Ramiro Barcelos nº2705,  em Porto Alegre. O Evento é uma promoção dos Conselhos Federal e Regional de Biblioteconomia e do Instituto Federal do Rio Grande do Sul (IFRS) Campus Porto Alegre e o tema é: Acessibilidade: Biblioteca para TODOS.
A organização e o cerimonial do Fórum são de responsabilidade dos Acadêmicos do Curso Técnico em Biblioteconomia do IFRS Campus Porto Alegre.
Sua presença é muito importante para nós!
Em anexo, a programação.
Att
Coordenação e alunos do Curso Técnico em Biblioteconomia do IFRS


terça-feira, 5 de outubro de 2010

Brasil precisa correr para cumprir metas contra analfabetismo

Uma das novelas que o Estado Brasileiro ainda não conseguiu quitar com o seu povo...

Dados da Pnad mostram redução lenta no número de analfabetos. Ministério da Educação comemora evolução nas matrículas escolares

O cumprimento das metas para o fim do analfabetismo no país exigirá esforços extras. A redução em 0,3 ponto percentual na taxa de analfabetos com mais de 15 anos – de 10% em 2008 para 9,7% em 2009 –, segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad), divulgada nesta quarta-feira pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísca (IBGE), não é suficiente para cumprir a projeção acordada pelo Brasil em 2000, na Conferência Mundial de Educação, em Dacar.
“O Brasil deve chegar, em 2015, a um índice de analfabetismo de 6,7%, segundo acordo com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (Unesco). Neste ritmo, chegaremos lá em 7,9%", diz Mozart Neves Ramos, membro do conselho do movimento Todos pela Educação.
O ministro da Educação, Fernando Haddad, admite as dificuldades, mas ainda acredita que o acordo será cumprido. “Esta não é uma tarefa qualquer e terá de ser feito um esforço adicional. Teremos de envolver todos os prefeitos nisso, porque essas pessoas estão dispersas no País”, observa.
O ministro ressaltou que a média de idade do analfabeto brasileiro é de 56 anos, mora na área rural e no Nordeste brasileiro. “Na área urbana, a taxa de analfabetismo entre a população de 15 a 49 anos é de 3,67%. Na área rural, entre quem tem mais de 60 anos, o índice sobre para 51,28%. Estes analfabetos estão dispersos e são economicamente ativos. Então, têm pouco tempo disponível para estudar”, opina.
Ramos, que já foi secretário da Educação em Pernambuco, concorda que o problema é concentrado entre os que estão nas faixas etárias mais altas das áreas rurais do Nordeste, e sugere algumas mudanças nas políticas públicas para a alfabetização de jovens e adultos. Primeiro, acredita que deve ser criado um indicador nacional para medir a alfabetização dos brasileiros com mais de 18 anos, a partir do qual os gestores podem ser responsabilizados pelos resultados. “O não cumprimento das metas deve ter consequências legais, como corte de repasses aos municípios, por exemplo”, explica Ramos.
O movimento Todos Pela Educação ainda chama a atenção para o alto índice de brasileiros que são analfabetos funcionais, aqueles que conseguem ler uma frase, mas não interpretam um texto. A soma deles aos clássicos resulta em uma parcela de 30% da população com algum tipo de problema de alfabetização. “Este dado é muito grave para um país que quer diminuir as desigualdades sociais”, afirma Ramos.
Para Haddad, o resultado do Censo Demográfico de 2010 será útil para definir as próximas políticas públicas para a área. Os números mais exatos ajudarão a encontrar essas pessoas e darão uma noção mais exata de quantas elas são, diz o ministro.

Fonte: Último Segundo iG, 05/10/2010