Ocorreu um erro neste gadget

segunda-feira, 26 de dezembro de 2011

Resumo das Leituras Obrigatórias UFRGS/2012: Feliz Ano Novo, de Rubem Fonseca

Por Allan Trois


Crédito da imagem: veja.abril.com.br


Feliz Ano Novo, de Rubem Fonseca


Feliz Ano Novo é um livro de contos publicado originalmente em 1975 pelo escritor Rubem Fonseca. Na época, censurado pela ditadura, o livro é composto por 15 contos, sendo o mais famoso deles o que dá nome ao livro.


Feliz Ano Novo


O conto se foca em três personagens principais: o narrador em 1ª pessoa, Pereba e Zequinha.

É véspera de ano novo e os três personagens combinam um roubo em alguma casa da parte nobre da cidade usando as armas de um conhecido ladrão de bancos, Lambreta. Ao baixar a noite, eles roubam um carro e saem a procura de um alvo para o assalto até que encontram um local apropriado. Na festa, cometem todo o tipo de atrocidades e saem levando comida, dinheiro e jóias. Ao fim de tudo, brindam o ano novo.


Corações Solitários


Um ex-repórter policial desempregado é contratado por uma pretensa revista popular feminina chamada Mulher para ser um de seus colunistas com o porém de que todos os contratados da redação têm de assumir um pseudônimo feminino. O personagem principal, sob protesto do editor-chefe, assume Dr. Nathanael Lessa como pseudônimo para umas das colunas e Clarice Simone para as fotonovelas de que é encarregado de escrever. De todas suas correspondências, apenas uma delas é real e não inventada pelo próprio. São as cartas de Pedro Redgrave, leitor da revista, que conta sobre seus desejos e frustrações. Ao final do conto, o personagem principal descobre que Pedro Redgrave é, na verdade, Peçanha, seu editor-chefe.


Abril, no Rio, em 1970


Zé é um contínuo, namorado de Nely, datilógrafa da mesma empresa em que ele trabalha. Seu sonho é ser jogador de futebol e em todo o conto, o que guia suas ações é a expectativa de no próximo jogo de domingo, ir bem e chamar a atenção de Jair da Rosa Pinto, técnico do Madureira. Ele acredita ser essa a sua grande chance de se tornar um jogador profissional e, para estar bem preparado para o jogo, ele briga com a namorada que pensa existir outra mulher na vida de Zé para fazer com que ele não queira passar a noite com ela. Zé vai para o jogo mas fracassa, nada dá certo e quem se destaca é Jeová, ponteiro do time adversário. Ele nem sabe se Jair da Rosa Pinto realmente esteve lá, só pensa na sua frustração de que tudo deu errado.


Botando pra Quebrar


Ex-presidiário com problemas para encontrar emprego é contratado para ser segurança de uma casa noturna. A sua situação piora quando sua mulher, Mariazinha, o larga pois ele não consegue ajudar com as contas de casa. Já no seu primeiro dia de trabalho, é repreendido pelo chefe por barrar alguém importante na entrada e, após discutir com ele, vê sua demissão como algo eminente. Juntando todas as suas frustrações, decide jogar tudo pro alto e arma uma briga para destruir a boate e dar prejuízo ao dono. Após o incidente, vai-se embora com um maço de dinheiro, dado pelo dono da boate, e sem emprego.


Passeio Noturno (Partes I e II)


Homem rico e entediado tem como principal diversão atropelar pessoas pelas ruas do Rio de Janeiro com o seu carro. Na segunda parte do conto, uma mulher o aborda na Avenida Atlântica e lhe dá seu telefone. Seu nome é Ângela e eles combinam de sair para jantar juntos. Após um encontro frustrante para ambos, o personagem-principal deixa Ângela perto de sua casa e, logo depois disso a mata atropelada por cautela com sua identidade e pelo prazer que tira dessas mortes. Ele volta para casa, troca algumas palavras com sua esposa e vai dormir.


Dia dos Namorados


Mandrake recebe uma ligação do advogado Medeiros. Ele o pede que livre um cliente seu, um banqueiro chamado J. J. Santos, de uma chantagem. J. J. Santos pega uma prostituta mas ao chegar a um quarto de hotel, descobre que quem ele pensava se tratar de uma mulher era, na verdade, um homem. Após discussão entre os dois, Viveca, o travesti, começa a se cortar com uma gilete a fim de chantageá-lo para conseguir dinheiro. Ele diz que só não se mata se J. J. lhe der o dinheiro que quer e Mandrake é o encarregado de resolver essa situação sem deixar rastros que danifiquem a imagem do banqueiro.

Mandrake assume o volante e, enganando Viveca, o leva para a frente de uma delegacia. Lá, confuso, o travesti acaba cortando um dos policiais que foi em sua direção e é preso. Ao dar depoimento, pede desculpas e conta uma história para incriminar J. J. e Mandrake. Após Mandrake arrancar o aplique de Viveca, aparecem notas de dinheiro que ele roubou de J.J. levando-o definitivamente a prisão. Mandrake se livra das pistas do acontecimento no hotel onde tudo aconteceu e seu trabalho está terminado.


O Outro


Executivo começa a ser perseguido por pedinte todos os dias, no seu intervalo de almoço. Lentamente, sua saúde começar a ficar debilitada pelo stress que essa situação cria nele e, por recomendação de seu médico, ele tira férias. A melhora é imediata e ele já se sente muito melhor até que, de alguma forma, o pedinte descobre onde ele mora e começa a importuná-lo também na frente de sua residência. Apavorado e com medo de que tudo volte a ser como antes, ele mata o pedinte. Com mais tranqüilidade, ele o olha e percebe que o antes forte e intimidador homem que o perseguia não passava de um garoto franzino e com espinhas no rosto...


Agruras de um Jovem Escritor


Renomado escritor mas desconhecido pela maioria é preso após suicídio de Lígia, sua namorada, por forjar a sua assinatura no bilhete que ela deixara antes de morrer. Se não bastasse, lendo o que Lígia digitava enquanto ele ditava, descobriu que quem realmente escrevia o seu grande romance era ela, e não ele.


O Pedido


Amadeu precisa de dinheiro e vai pedir a Joaquim. Ambos não se falam há mais de cinco anos, apesar de o motivo disso não ser claro para Amadeu. Ambos emigraram juntos de Portugal para o Brasil.

Joaquim nota a decadência de Amadeu e, por instantes, se vê satisfeito com isso. Amadeu se sente humilhado e estar na situação em que está e precisando pedir dinheiro. Seu filho morreu e então se revela que esse foi o motivo da briga entre os dois: enquanto o filho de Amadeu era um doutor bem encaminhado na vida, o filho de Joaquim era um vagabundo sem rumo. Após isso, Amadeu vai embora resignado, com lágrimas nos olhos e Joaquim, ao ver o que havia feito com seu antigo amigo, em prantos, corre para a rua com o dinheiro que Amadeu pediu mas ele já não estava mais lá.


O Campeonato


Conto que com uma linguagem bizarra fala sobre um campeonato ilegal de conjunções carnais. 


Nau Catrineta


Trata sobre uma tradição de família que estabelece que o varão da família no seu vigésimo primeiro aniversário escolha uma pessoa que estime muito e então a coma. É o que faz o personagem-principal com a sua namorada, como determina a tradição iniciada por um ilustre ancestral para que ele então se torne o chefe da família.


Entrevista


Conversa em que os personagens são representados apenas por H e M. M conta a sua história de como chegou onde chegou, de como perdeu um filho e sua relação com o ex-marido.


74 Degraus


Triângulo amoroso entre Tereza, Elisa e Pedro que termina no assassinato de Pedro. Após ele tentar estrangular Tereza, Elisa aparece e Pedro vai atendê-la enquanto Tereza volta a si e o golpeia repetidas vezes com uma estátua de bronze.


Intestino Grosso


Entrevista do Autor para o personagem-narrador falando sobre pornografia, literatura e o ser humano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário