Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Sarney nega formação de 'superbloco' no Senado


O presidente do Senado, José Sarney, declarou, na manhã desta quarta-feira (17), que o acordo feito na Câmara para a criação de um bloco com os partidos da base aliada ao futuro governo Dilma Rousseff não se estende ao Senado Federal.
- Não temos isso em vista aqui. Até agora ninguém tratou da criação de blocos aqui.
Nesta terça-feira, as legendas PMDB, PP, PR, PTB e PSC anunciaram a formação do bloco para atuação conjunta na Câmara. A movimentação poderia influenciar a disputa pela presidência da Casa em 2011.
Questionado pelos jornalistas sobre a possibilidade desse "superbloco" parecer uma afronta ao PT e uma demonstração de disputa de poder, Sarney disse desconhecer as motivações que levaram ao acordo.
- Eu não conheço o que está ocorrendo na Câmara, de maneira que eu não sei as motivações que levaram a bancada a fazer isso - assinalou.

Bingos
A respeito de uma possível legalização dos bingos com o objetivo de ampliar os recursos para a Saúde e evitar, assim a criação de uma nova CPMF, Sarney disse ser contra a medida.
- Sou contra a legalização do jogo e até mesmo dos bingos - declarou.
A ideia foi apresentada pelo deputado Silvio Costa (PTB-PE), que anunciou a apresentação de emenda a projeto que legaliza os bingos, para que toda a arrecadação de impostos da exploração dessa atividade seja destinada à saúde. Os bingos estão proibidos no Brasil desde 2004, mas tramitam na Câmara alguns projetos tratando de sua legalização. Se aprovados por aquela Casa, ainda serão examinados pelo Senado.

Mesa Diretora
O presidente do Senado se reúne nesta quarta-feira (17) com a Mesa Diretora para discutir pedidos de informações a ministérios, requerimentos de tramitação conjunta de projetos e o plano estratégico da Secretaria de Comunicação Social da Casa.
- Nós vamos tratar das resoluções que votamos durante o ano e aprovar o relatório de todas elas. É uma exigência regimental justamente para que se possa levar ao plenário as decisões que foram tomadas.
O presidente do Senado recebe também o ministro do Esporte, Orlando Silva, e atletas para falar sobre programas da pasta que podem receber emendas ao Orçamento 2011.
 
Rodrigo Batista / Agência Senado
Fonte: site do Senado Federal

Nenhum comentário:

Postar um comentário