Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 2 de setembro de 2012

Aos Técnicos em Biblioteconomia de todo o País

Boa-noite, Colegas e Amigos Técnicos em Biblioteconomia

Na semana passada, tivemos conhecimento do Ato do Conselho Federal de Biblioteconomia que tentou, em 2010, excluir o Curso Técnico em Biblioteconomia do Catálogo Nacional de Cursos Técnicos. O que, realmente, aconteceria se tal Ato fosse aceito pelo Conselho Nacional de Educação? Esse curso não poderia ser oferecido por nenhuma instituição de ensino no território nacional. A alegação do CFB para tentar excluir nosso curso técnico é baseada na afirmação de nós, Técnicos em Biblioteconomia, estaríamos desempenhando atividades pertinentes à atuação do bacharel em biblioteconomia - o bibliotecário. Não duvido de que tal prática pode estar acontecendo e acredito que se o CFB possui os meios legais para coibir tal prática. Quando fiz o Curso Técnico em Biblioteconomia, nossos professores foram muito incisivos no que se refere às atuações de ambos os profissionais, seja em bibliotecas, seja em unidades de informação. Qualquer pessoa, minimamente escalrecida, sabe disso, conhece as diferenças funcionais entre um Técnico em Biblioteconomia e Bibliotecários.

Agora, o que eu não consigo entender - e me desculpem, há muitas coisas que não entendo -, é porque o os trabalhadores Técnicos em Biblioteconomia teriam de arcar com a atuação irregular de algumas instituições as quais empregam os técnicos para realizar atividades que não são suas atribuições?

Então, o CFB resolve, assim, o problema das instituições ilegais: acaba-se com o meio de trabalho e sobrevivência de algumas centenas de Técnicos em Biblioteconomia (sim, centenas, pois há esse curso também em São Paulo e em Mato Grosso do Sul), porque os conselhos regionais não dão conta de fiscalizar essas instituições?

Creio que o Conselho Federal de Biblioteconomia possui uma oportunidade Histórica em suas mãos de reconhecer, sim, o Técnico em Biblioteconomia como parceiro de trabalho no desenvovimento das atividades de Organização, Tratamento e Disseminação da Informação. Qualquer pessoa bem esclarecida sabe que nossas funções são diferentes...

Desse modo, conclamo a todos os técnicos em biblioteconomia do país a acessarem o Catálogo Nacional de Cursos Técnicos e a retomarem o que nos foi retirado: a liberdade de poder trabalhar em todos os espaços que o termo Biblioteconomia abarca, e não somente em Bibliotecas (ao não aceitar o pedido de exclusão do curso técnico, o Conselho Nacional de Educação trocou o nome do curso para Técnico em Biblioteca).

Aos queridos leitores do Bibliotecando por aí... aviso que, durante esse mês de setembro, as postagens sobre assuntos gerais que vocês estão habituados a ler aqui serão, de certa forma, suspensas. Vou canalizar os meus esforços nessa empreitada, que não é nada fácil, mas nem por isso menos importante.

Gostaria de pedir a todo aquele que ler esse post que compartilhe via e-mail, facebook, twitter. Enfim, divulguem essa informação, por favor...

Abraços,

Mário Sérgio Leandro
Técnico em Biblioteconomia/IFRS
Graduando em Biblioteconomia/UFRGS


"Os homens fazem sua própria história, mas não a fazem como querem; não a fazem sob circunstâncias de sua escolha e sim sob aquelas com que se defrontam diretamente, legadas e transmitidas pelo passado".

MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos e outros textos escolhidos. Tradução de José Carlos Bruni. 3 ed. São Paulo : Abril Cultural, 1985, p 329.

Nenhum comentário:

Postar um comentário