Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 9 de março de 2012

Marie Curie é lembrada em exposição na UEM

Fábio Massalli

A Aliança Francesa do Norte do Paraná organiza neste mês duas exposições em Maringá, ambas na Biblioteca da UEM. A primeira, que acontece desde quarta-feira e vai até o dia 14 , homenageia o escritor francês Michel Butor . A segunda, que vai do dia 15 a 21, tem como tema a polonesa Marie Curie, uma das pioneiras no estudo da radiação.

Marie Curie: Nobel de Física e Química em mostra da Aliança Francesa
As duas mostras fazem parte das comemorações feitas pela Aliança Francesa para celebrar o mês da francofonia. O Dia Internacional da Francofonia é no dia 20 de março. O objetivo da iniciativa é celebrar todos os elementos que representam a língua e a cultura francesa. As mostras também percorrem as cidades de Londrina (a 100 km de Maringá) e Arapongas (a 66 km de Maringá).


Homenageados


O escritor francês Michel Butor é romancista, poeta e crítico literário e de arte. Aos 85 anos, é um dos autores franceses vivos mais importantes e reconhecidos da atualidade.

Em seus primeiros livros, Butor tinha a preocupação de se desligar da forma tradicional do romance e o objetivo de representar o mundo contemporâneo. Butor também conciliou a literatura com a pintura, colaborando com muitos artistas plásticos na realização de livros-objetos.

Entre as obras mais conhecidas de Butor estão "La Modification", "Degrès" e "Mobile".Parte da sua extensa coleção (suas obras completas somam atualmente doze tomos) já foi publicada no Brasil.

O escritor já esteve diversas vezes no País para palestras e participando de congressos e seminários universitários. No ano passado, por exemplo, esteve em Belo Horizonte, participando de um colóquio internacional, e no Rio de Janeiro para uma palestra sobre Rimbaud.

A cientista polonesa Marie Curie realizou todo seu trabalho científico na França. Foi a primeira pessoa a conquistar duas vezes o Prêmio Nobel. A primeira vez foi em 1903, quando, ao lado do marido Pierre Curie e Becquerel, recebeu o Nobel de Física pelas suas descobertas em radioatividade (fenômeno pouco conhecida naquela época).

O segundo prêmio foi conquistado em 1911, um Nobel em Química pela descoberta dos elementos químicos rádio e polônio.

Marie Curie morreu em 1934, de leucemia por causa da exposição maciça a radiações durante a sua pesquisa. Seu livro póstumo "Radioactivité" é considerado um das obras fundadoras dos estudos da radioatividade clássica.

Nenhum comentário:

Postar um comentário