Ocorreu um erro neste gadget

domingo, 20 de fevereiro de 2011

A terceira morte de Vlado Herzog

Após caso revelado por colunista do iG, diretor afirma que documentos podem ser consultados sem apresentação de atestado de óbito

 

Crédito da foto: nonada

Após artigo publicado neste sábado, 19, pelo colunista do iG Ricardo Kotscho, o escritor Audálio Dantas finalmente poderá pesquisar os documentos em posse do governo federal sobre a tortura seguida de morte do jornalista Vladimir Herzog em 1975. O diretor-geral do Arquivo Nacional, Jaime Antunes, afirmou não ser necessária a apresentação de atestado de óbito, requisito que havia sido imposto a Dantas quando ele tentou obter acesso aos dados na coordenação regional do órgão em Brasília.

 

Leia mais em Último Segundo|Política iG

2 comentários:

  1. É simplesmente escandaloso; presidentes de 'esquerda' vem e vão nesse país e nada muda...
    Quam ainda acredita que a solução de nossos problemas virá da parte superior da pirâmidade social como uma solução administrativa? Ledo engano...

    ResponderExcluir
  2. Vamos esperar para ver o que acontece. Embora a causa oficial do óbito, divulgada pelo governo militar da época, seja suicídio, a sociedade brasileira não tem dúvida que foi devido as torturas e sofrimento que Herzog passou.

    Abraços

    ResponderExcluir