Ocorreu um erro neste gadget

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Samsung se une à Apple na corrida aos mercados emergentes

A Samsung Electronics revelou quatro novos modelos de smartphones em sua principal linha, a Galaxy, expandindo a oferta de modelos mais baratos a fim de aproveitar o crescimento dos mercados emergentes.

A Samsung vai ingressar em um mercado de preços mais baixos e concorrência agressiva contra fabricantes chineses como a ZTE e a Huawei Technologies, além de uma legião de produtores sem marca que colocam milhares de aparelhos no mercado para atender aos consumidores da China, África e outras economias em desenvolvimento.

A decisão também sinaliza uma intensificação da batalha com a Apple, maior concorrente e cliente da Samsung, já que a companhia norte-americana prepara o lançamento de uma versão de custo mais baixo do iPhone 4, sem contar o aguardado iPhone 5, de acordo com fontes.

- Os fabricantes de celulares inteligentes estão cada vez mais procurando o extremo mais baixo da cadeia de valor, em busca do segmento de modelos mais baratos e de atrair o consumo de massa, especialmente na China e Índia – disse Lee Seung-woo, analista da Shinyoung Securities.

- É uma tendência inevitável mas, ao mesmo tempo, reduzirá as margens no extremo mais barato do mercado. Apenas alguns poucos dos principais fabricantes serão capazes de sobreviver nesse segmento – acrescentou.

- A Samsung quer expandir sua participação no mercado emergente com modelos de preço em torno de US$200, já que nesses mercados a penetração dos celulares inteligentes é inferior à que existe nos mercados avançados - disse uma porta-voz da Samsung, citando declarações de um executivo da divisão móvel da empresa durante reunião de dirigentes da companhia.

Apple e Samsung estão envolvidas em uma batalha ferrenha de patentes nos Estados Unidos, na Europa e na Ásia, na disputa pela liderança no mercado de smartphones, depois que ambas derrubaram, no segundo trimestre, a Nokia da primeira posição, ocupada pela empresa durante dez anos.

Nenhum comentário:

Postar um comentário