Ocorreu um erro neste gadget

sexta-feira, 16 de setembro de 2011

Indexação internacional de periódicos científicos brasileiros aumenta valorização da ciência feita no Brasil também no exterior

Quantidade de periódicos nacionais indexados no JCR, o mais importante índice internacional de citações, cresceu 43% de 2009 para 2010, aumentando a visibilidade da ciência brasileira

Reflexo da maior visibilidade conquistada pela ciência brasileira, a nova inserção internacional da comunicação científica nacional será tema do II Seminário de Avaliação do Desempenho dos Periódicos Brasileiros no JCR 2010, que acontece no dia 16 de setembro, na sede da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP). Publicada em 28 de junho de 2011 pelo Journal Citation Reports (JCR), a versão atual do documento apresenta resultados que apontam para uma crescente participação das publicações científicas editadas no Brasil no cenário internacional. Em 2010, foram indexadas no JCR 103 publicações, de diferente s áreas do conhecimento, o que representa um aumento de 43% em relação a 2009, incluindo as coleções JCR Science e JCR Social Sciences.

A grande maioria dos periódicos brasileiros listados no JCR pelo Scientific Electronic Library Online (SciELO) – biblioteca eletrônica de publicações científicas – mantiveram ou melhoraram o desempenho em termos de citações recebidas. Já em relação aos países latino-americanos e também aos demais países emergentes, incluindo China e Índia, o desempenho relativo desses periódicos apresentou avanços considerados excepcionais. Durante o seminário, especialistas em comunicação científica e cienciometria debaterão as características e consequências que surgem desse novo contexto, no qual a quantidade de citações, importante fator de avaliação das revistas científicas, influencia os periódicos de diversas áreas.

Para Rogério Meneghini, coordenador científico do Projeto SciELO, as revistas brasileiras avançaram muito, e agora o momento é de ganhar maior reputação junto aos autores, para que publiquem seus artigos nesses periódicos. “Também é preciso internacionalizar essas publicações, com artigos em inglês e corpo editorial profissional, com editores internacionais atuantes e administração científica eficiente”, avalia.

O aumento do número dos chamados periódicos regionais no JCR, nos quais se encaixam os periódicos brasileiros, é uma política da Thomson Reuters, empresa responsável pelo JCR, o que tem beneficiado o reposicionamento internacional da ciência feita no Brasil e, em particular, dos periódicos nacionais. Desses, 11 mantiveram Fator de Impacto maior que 1 em 2010, o que representa um avanço para a visibilidade da pesquisa científica do País. O II Seminário sobre o desempenho dos periódicos brasileiros no JCR 2010, com a participação de especialistas brasileiros e estrangeiros, e de editores de publicações científicas indexadas no JCR, será realizado em São Paulo, no dia 16 de setembro, das 09h às 13h na sede da FAPESP.

II Seminário sobre o desempenho dos periódicos brasileiros no JCR 2010
 

Local: Auditório da FAPESP
Endereço: R. Pio XI, 1500 – Alto da Lapa – São Paulo
Data: 16 de setembro de 2011
Horário: das 9h00 às 13h00
Veja programação em: http://eventos.scielo.org/jcr2010/programacao/

Gerência de Comunicação da FAPESP / Assessoria de Comunicação
Fernando Cunha / Samuel Antenor
(11) 3838-4151 / 3838-4381 / fapesp-imprensa@fapesp.br


Fonte: Inteligemcia

Nenhum comentário:

Postar um comentário