Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Deputado culpa iPad por desemprego nos EUA

Em pronunciamento no Congresso, democrata Jesse Jackson Jr. afirmou que tablet "é provavelmente responsável por eliminar milhares de empregos"

Por Macworld / EUA

Segundo deputado americano, iPad teria eliminado milhares de empregos nos EUA

O iPad está acabando com empregos nos Estados Unidos. Pelo menos é o que diz o deputado norte-americano Jesse Jackson Jr., do partido democrata, o mesmo do presidente Barack Obama. A afirmação foi feita na última semana durante pronunciamento no congresso dos EUA, sobre o orçamento do país para 2012.

Enquanto criticava a suposta falta de ação do governo norte-americano para acabar com os problemas de 13 milhões de desempregados no país, o político voltou sua atenção para o “aparelho mágico” da Apple, que ele comprou recentemente. Jackson disse que o gadget “agora é provavelmente responsável por eliminar milhares de empregos norte-americanos.”

Ao se aprofundar no tema, o deputado criticou as possíveis consequências da facilidade de se comprar livros, revistas e jornais, entre outros conteúdos, diretamente no iPad. “Por que você precisa continuar indo para livrarias? Compre um iPad e baixe seu livros, jornal, revista”, disse.

Jackson também destacou o exemplo da Chicago State University, na qual os novos alunos estão recebendo iPads no lugar de livros de papel. O deputado classificou essa ação como um esforço para chegar “a um campus sem livros de papel em quatro anos”. Depois ele lamentou o que acontecerá com os empregos nas áreas de editoração, biblioteca e lojas especializadas.

“Steve Jobs está indo muito bem. Ele criou  o iPad”, afirmou Jackson, para depois lembrar que o aparelho atualmente é fabricado na China, não ajudando os trabalhadores norte-americanos.

Mudou?
A crítica de Jackson marca uma mudança radical de opinião do político, que no mês passado propôs que o governo federal trabalhasse para colocar um iPad nas mãos de todos os estudantes dos Estados Unidos.

“Esses aparelhos estão revolucionando nosso país – e eles irão alterar fundamentalmente como educamos nossas crianças”, disse na época.

Fonte:  Macworld

Nenhum comentário:

Postar um comentário