Ocorreu um erro neste gadget

terça-feira, 5 de julho de 2011

Poetas se reúnem em sarau na Biblioteca Nacional

A 19ª edição do Sarau videoliteromusical poemação acontecerá nesta terça, às 19h, na Biblioteca Nacional de Brasília. O sarau terá a participação de dez poetas, que tiveram os trabalhos traduzidos para a língua espanhola. Fred Maia e Angélica Torres serão os homenageados do dia. A entrada é gratuita e a censura livre.

A edição mescla declamações, música castelhana e exibição de vídeos. No final, a platéia poderá declamar poemas também. Os convidados são os poetas Amneres Santiago, Cristina Bastos, Jorge Amâncio, Marcos Freitas, Marina Mara e Nicolas Behr, além dos homenageados. As traduções fazem parte do projeto Aprender a ler e a traduzir poesia, liderado por Alicia Silvestre.

A escolha da língua espanhola se deve à aproximação da II Bienal Internacional de Poesia de Brasília, que acontecerá em setembro. “(o sarau) é para entrar no clima da Bienal”, confirma Marcos Freitas, um dos organizadores do evento.

Homenageados
O piauiense Fred Maia, um dos homenageados, produz arte desde dos 14, 15 anos. Formou-se em jornalismo e trabalhou como assessor especial do Ministro da Cultura do governo Lula. Atuou em militância estudantil e teve forte participação na construção de políticas públicas. O poeta publicou quatro livros, Um rock por nada (São Paulo: Ed.Arte Pau Brasil), eupor (São Paulo: Ed.Nômades), Mais que Imperfeito (Porto Alegre: Poema Editora, 2004) e o ensaio Plinio Marques – a crônica dos que não têm vo (São Paulo: Ed.Boitempo), em parceria com Vinicius Pinheiro e Javier Contreras.

Atualmente, o poeta não pretende fazer um livro. “Talvez um filme, mas não sei se quero fazer um livro”. Para ele, a poesia exige tempo, dedicação e prática. “É um exercício com as palavras. É necessário muito fôlego e suor”, revela. A maio vontade atualemente é voltar a estudar. Apesar de ser um dos homenageados, Maia não considera que seu trabalho seja importante. “Tem muita gente melhor que eu”, conta.

Angélica Torres, jornalista, é a outra pessoa homenageada. Nasceu em Ipameri, Goiás, e ganhou o Prêmio Mário Quintana de Poesia em 1986 pela obra Sindicato dos estudantes. Além deste trabalho, publicou Solares (1988), com o grupo Bric a Brac, e é autora de Koikwa, Um Buraco no Céu (Editora UnB, 1999), Paleolírica (Brasília: Alô Comunicação, 1999) e O Poema quer ser Útil (Editora LGE, 2006).

19ª edição do Sarau videoliteromusical poemação
: Homenagem aos poetas Angélica Torres e Fred Maia.
Dia: 5 de julho, 3ª feira, às 19h
Local: auditório da Biblioteca Nacional de Brasília.
Participação de Alicia Silvestre, Amneres Santiago, Antonio Miranda, Carlos Saiz Alvarez, Cristina Bastos, Jorge Macarrão, Juliana Ponciri, Márcio Bonfim, Marina Mara, Nicolas Behr, Rodrigo Vivar e Rosa Maria Severino.
Coordenação e informações: Marcos Freitas (8129-7116) e Jorge Amâncio (9100-3556).

Entrada franca 

Angélica Torres é uma das homenageadas



Nenhum comentário:

Postar um comentário