Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 6 de julho de 2011

Vidas preservadas nas bibliotecas

D. Maria Portugal e Bastos Tigre As bibliotecas são nichos da alma da cultura, do saber e da inteligência nacional e universal, do passado e do presente e continuarão a sê-los no futuro. Nelas as vidas inteligentes são preservadas e disponíveis aos seres de todas as idades. É preciso, no entanto, estar sempre na sua intimidade, conhecê-las por dentro, para auferir delas amplo saber, amplo conhecimento, pois nelas convivem harmoniosamente e em paz os contrários.
Na Biblioteca D. Maria Portugal, da Assembléia Legislativa, e Bastos Tigre (1882/1957), da Associação Brasileira de Imprensa (ABI), e todas as demais, públicas e particulares, espalhadas em ambientes sagradas da Cidade Maravilhosa, no Brasil e no Mundo, os pensadores, formuladores de conceitos e princípios éticos, morais, filosóficos, sociais e políticos, em cujas vidas participaram de imensas e inconclusas batalhas ideológicas, convivem pacificamente.
Na Biblioteca D. Maria Portugal, a diretora Patrícia Tavares de Almeida procura manter, com cuidados especiais, essa convivência pacífica, permitindo aos estudantes, pesquisadores e funcionários públicos consultas esclarecedoras aos luminares da política e administradores públicos desde o Império até os dias de hoje. Sobre os embates parlamentares, nos quais pontificam personalidades como Rui Barbosa, o jurista e civilista, marcaram época no cenário político nacional. 

Leia mais em: Monitor Mercantil

Nenhum comentário:

Postar um comentário