Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 8 de junho de 2011

Biblioteca Epifânio Dória recebe novos livros

A Secretaria de Estado da Cultura (Secult) deu um novo passo na modernização do acervo da Biblioteca Pública Epifânio Dória (BPED), a maior e mais antiga de Sergipe. Através de um convênio firmado com o Ministério da Cultura (MinC), a Secult adquiriu 775 volumes, de 381 títulos, que já estão à disposição da população. A solenidade de entrega ocorreu na manhã de terça, 7, em paralelo à Roda de Leitura do Programa Nacional de Incentivo à Leitura (Proler).
Além dos livros, a secretária de Estado da Cultura, Eloísa Galdino, realizou a entrega, também equipamentos de informática. Esses instrumentos visam a modernização do espaço, catalogando os livros e através de um software realizar a digitalização destes. Para isso, a Universidade Federal de Sergipe (UFS) auxiliará nesse processo através de profissionais da área de biblioteconomia.
Há 22 anos sem adquirir livros diretamente do Estado, a biblioteca contava apenas com doações de pessoas que frequentavam o espaço como professores, estudantes, servidores e etc. “Até 2010, 22 anos haviam se passado sem ocorrer a entrega de novos livros pela Secult. No ano passado, o acervo da biblioteca foi renovado com mais de 500 livros e este ano o número subiu para 775. Abrimos uma nova etapa na qual a Secult firma convênios e renova o acervo da Epifânio Dória . Além disso, nada mais interessante que entregar livros no mês em que a biblioteca comemora 163 anos”, vibrou Eloísa Galdino.
A gestora ainda explicou que esta ação é mais uma dentro do plano de trabalho que a secretaria tem para a BPED, pensado desde o início de sua gestão, que teve início em 2009. “Trata-se de um projeto que cumpre o papel de revitalização deste que é um espaço histórico e que tem uma relação muito forte com a vida cultural sergipana, que é a nossa biblioteca”, completou a secretária.
Sobre os novos livros
Os mais variados gêneros literários. É assim que estão distribuídos os 775 livros entregues na manhã desta terça-feira. Afinal, são livros que compreendem desde a literatura infanto-juvenil, passando pelos romances, didáticos, auto-ajuda, até os preparatórios para concursos públicos. Segundo a diretora do local, Sônia Carvalho, por mês, cerca de 350 usuários fazem empréstimos de livros e essa renovação do acervo só tende a aumentar esse número.
“O livro é nosso principal objeto de trabalho. Sem uma informação atualizada, nós não temos como atingir um grande público e com esta aquisição de novos livros, nós temos certeza que nosso número de usuários irá aumentar. A biblioteca vai passar a ser um lugar mais dinâmico, participativo... Uma biblioteca viva! E é isso que nós queremos. Nós trabalhamos para o publico e é para ele que nós devemos devolver nosso melhor serviço”, explanou Sônia.
Para a diretora, a maior beneficiada com esse convênio é a sociedade, já que a biblioteca é pública e é para ela que os serviços são prestados. “Para nós é uma felicidade poder colaborar com a população, devolvendo para ela uma informação atualizada”, disse.
Fonte: Secult
Fonte: INFONET


Um comentário:

  1. 22 anos sem receber livros!!! "Que País É Esse?" Saudoso Renato Russo...

    ResponderExcluir