Ocorreu um erro neste gadget

quarta-feira, 15 de junho de 2011

Tiririca apresenta primeiros projetos ligados à Educação e à Cultura

Ele pede a criação do “Vale-Livro”, da “Bolsa Alfabetização” e de programas de amparo às pessoas que exercem diversões itinerantes.

Quatro meses após assumir o mandato de deputado federal, Tiririca (PR-SP) apresentou seus primeiros projetos na Câmara, dois deles ligados à educação.

No primeiro, o deputado mais votado do Brasil pede a alteração da lei que institui a Política Nacional do Livro, para criar o “Vale-Livro”. No segundo, o parlamentar pede a criação da “Bolsa Alfabetização”.
No caso do “Vale-Livro”, o benefício seria destinado aos alunos matriculados nas instituições públicas de ensino infantil, fundamental e médio e teria o valor definido pelo Poder Executivo. Os alunos ganhariam um valor do governo e poderiam comprar os livros de sua preferência.

“Ao instituir o Vale-Livro, estamos criando uma nova cultura literária nas escolas e na sociedade, na medida em que o aluno, através de seu gosto e aptidão, vai poder escolher os livros de seu interesse e adquiri-los, poderá levá-los para sua residência, formar sua pequena biblioteca pessoal, além de emprestá-los a seus familiares e amigos. Assim, a leitura deixa de ser uma mera obrigação escolar para se tornar um prazer, pois o aluno escolhe aquilo que realmente quer ler”, justifica Tiririca (foto) no texto apresentado.
Já o programa “Bolsa Alfabetização” seria um plano de incentivo financeiro, que será fixado no valor mínimo de R$ 545, para cada adulto com idade superior a 18 anos que cumprir, com freqüência escolar superior a 85%, programa de alfabetização, durante o período de seis meses.

CULTURA – O parlamentar faz parte da Comissão de Educação e Cultura da Câmara e optou por apresentar os seus três projetos nestas áreas, já que a terceira proposta está ligada à cultura. O projeto pede a alteração da lei que dispõe sobre a organização da assistência social, para criar programas de amparo às pessoas e famílias que exercem atividades circenses e de diversões itinerantes. Antes de se tornar um comediante conhecido, Tiririca trabalhou no circo. No texto, ele pede que o decreto que institui a Política Nacional para a População em Situação de Rua seja estendido às pessoas e famílias que desenvolvem atividades circenses.

As três propostas foram entregues à mesa na semana passada e aguardam despacho do presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS).
Informações de O Globo

FOTO: reprodução / Ailton de Freitas

Nenhum comentário:

Postar um comentário